13.1.12

overview


não sei bem como, mas ainda não tive tempo ou disposição para grandes balanços, reflexões ou resoluções. 
hoje ‘e sexta-feira dia 13.

apercebi-me que desde que me lembro muito lá atrás este foi o 1º ano sem uma única ida ao cinema, nem ao al forno, que foi provavelmente o restaurante a que mais fui desde 16 anos.
em contrapartida, fiz mil coisas novas. 
foi o ano em que mais andei de bicicleta (faz agora 1 ano que a tive). o ano em que me propus a ser  atlética.
foi o ano em que me propus a experimentar novos papéis e em que fiz coisas tão diferentes como trabalhar na embaixada da arábia saudita, numa clínica psiquiátrica no dia em que alguém se tentou suicidar, num pequeno-almoço executivo de um hotel de luxo dia e numa faculdade com uma jovem libanesa com paralisia cerebral.
o ano em que aprendi tanto, tanto sobre autismo e a capacidade de evolução.
o ano em que menos vezes vi o mar e nele mergulhei. mas em que conheci a praia verde e me estriei nas conquilhas. 
o ano em que hampsted heath passou a ser segunda casa em Londres.
o ano em que trouxe as coisas mais inusitadas na mochila, (panela de pressão, balança..) que vem sempre a rebentar pelas costuras. o ano em que mais viajei de avião e por mais vezes que faca a mesma viagem, choro sempre na partida.
o ano em que voltei a marraquexe.
o ano em que realizei o desejo de ir a um concerto da sade.
o ano em que fui passar fim-de-semana fora de bicicleta (colete florescente de uniforme)
o ano em que usei camisola interior, luvas e gola.
o ano em que aprendi a fazer alheira a brás.
o ano em que descobri a cidra, litros. o ano dos picnics, tantos que comprei uma toalha própria.
talvez também o ano em que mais tempo passei sozinha. o ano em que descobri que tenho uma pingecula. em que aprendi a fazer tricot, a jogar xadrez e crapot. o ano em que experimentei pho. em que fiquei rendida as azeitonas kalamata.
o ano do desapego. o ano em que trouxe para casa sofás, mesas, cadeiras, gavetas e ate uma bicicleta.
o ano em que procurei casa e dormi muitas noites num colchão insuflável. o ano em que tive um irlandês como senhorio e me diverti a tentar entender tudo o que diz.
o ano em que vi muitos esquilos e raposas. em que recebi muitas visitas :)
o ano em que mais filmes em casa vi. o ano em que voltei a ser madrinha e me comovi. 
o ano em que fiz 30.
o ano menilis em londres.

Photobucket

1 wish/es:

sophie disse...

coração apertadinho e sorriso na cara
vontade de te apertar tanto tanto e percorrer caminhos ao teu lado

mermaid wishes